A equipe conta com quatro pilotos de moto, apoio, dois mecânicos, duas caminhonetes, enfim uma boa estrutura, mesmo assim eles se intitularam “Vive Liso Off-Road”. Os amigos de Arapiraca, Alagoas, resolveram se inscrever no Rally Cerapió 2012, que começa no dia 22 de janeiro, largando de Fortaleza, capital do Ceará, e terminando em Teresina, capital do Piauí. São seis dias de evento e quatro dias de pura competição para carros 4x4, motos, quadriciclos e mountain bike.

            George Hamilton Matias Torres (Over-40), Anderson Luciano (Executivo), Franklin Lúcio da Silva (Over-40) e José Alfredo Soares Lins (Over-40) são os comandantes da equipe em busca de troféus para levar para Alagoas. Todos disputarão a prova sobre modelos Honda CRF 230 cc ou CRF450R. Com exceção de José Alfredo, que mora em União dos Palmares, os demais residem em Arapiraca e treinam forte nos finais de semana para fazerem bonito no Cerapió. Franklin Lúcio afirmou que o nome da equipe se deve ao fato de que sempre chamava os amigos para fazerem trilha nos finais de semana e os colegas usavam como desculpa para não irem que estavam ‘lisos’. “De tanto alguns se recusarem e sempre usarem a liseira como argumento,o que muitas vezes não era verdade, resolvemos batizar a equipe assim”, destacou.

            que a equipe formada por 20 integrantes, que disputam enduros e rallys de carro e moto, gosta mesmo é de aventura e o apelido foi apenas uma brincadeira que, como eles dizem, ‘pegou’. Para se ter uma ideia, todos são experientes e conhecem bem os desafios do Cerapió/Piocerá. Anderson participou do Piocerá 2007. Franklin disputou duas edições, sendo uma de carro 4x4 em 2006 e outra de moto em 2007. José Alfredo é o menos experiente na competição, tendo estreado este ano no Piocerá. “Eu adorei e nunca mais quero deixar de ir”, disse o aventureiro. Outros pilotos experientes e que fazem parte da equipe são Bergson Torres, que corre de carro 4x4, Wesley Albuquerque, Teófilo Júnior, entre outros, que ainda não confirmaram presença.

            George Hamilton também conhece bem as características do Cerapió, afinal disputa a competição desde 2004, sendo esta a sua nona participação. Em 2004, na categoria Júnior, ele afirma que a confusão era grande, pois não sabia operar os equipamentos de navegação. Em 2005, participou na categoria Executivo, com um pouco mais de malícia sobre as regrinhas de uma prova de regularidade. Em 2006, ele recorda-se que o fator sorte não esteve ao seu lado.

“O site do evento avisava que ia ter sorteio de uma Honda Biz entre os pilotos de moto, que o piloto tinha que terminar a corrida e estar presente na hora do sorteio, durante o resultado, então no penúltimo dia, saindo de Juazeiro do Norte, minha moto quebrou a bomba d'água, a coloquei no carro de apoio e fui até Picos (cidade ao Sul do Piauí) onde seria o pernoite; consertamos a moto para largar no último dia. Larguei e pouco depois a moto quebrou novamente... enfim, cheguei em Teresina no carro de apoio e como não terminei a corrida, nem fui para ver o resultado no outro dia. Eu estava no hotel dormindo... Pois é, ganhei a Honda Biz e perdi porque não estava presente, sortearam novamente e quem ganhou foi Sandro Hoffman (piloto hexacampeão do Piocerá/Cerapió)”, relembra, em risos.

Em 2007, George Hamilton disse que a sorte também não esteve ao seu lado.  “Com duas horas de prova, saindo de Teresina, a moto travou o motor e acabou por aí”. Em 2008, na categoria Executivo, ele estreou com moto nova:Honda CRF 230. “No primeiro dia venci, no segundo dia, peguei o 2º lugar, mas o resto dos dias foi uma negação e não levei o troféu”. Em 2009, ele foi na categoria carro 4x4 Turismo, como navegador do piloto Fernando. que perto da cidade de Pedro II, no Piauí, fim de prova, pois a dupla capotou e teve que voltar para casa, sem chances de consertar o carro. Em 2010, ele estava machucado e não pôde participar e neste ano, estreou na Over-40, de volta às duas rodas. “Esse ano pensei... agora vai, numa de KTM 525 cc. Agora ganho meutroféu do Piocerá. Chegamos em Teresina, uma chuva grande e, resumindo, na largada promocional, estava com 39 graus de febre... não larguei. No 2º dia, em Barreirinhas-MA, larguei e não consegui continuar. No 3º dia, de Parnaíba-PI, não larguei e no 4º dia, de Ubajara-CE, esse foi chuva o dia inteiro, chuva e febre, mais cheguei em Jericoacora, no litoral cearense. Em 2012,  a meta novamente é trazer um troféu para casa, se Deus quiser”, disse o piloto que não desiste nunca.

O Rally Cerapió é assim... encara quem é apaixonado por trilha, velocidade, regularidade e adrenalina. No Cerapió, não basta vencer, tem que participar. As inscrições estão abertas no site www.cerapio.com.br.

 

Aldeia Com. 

Notícias mais recentes

05/06/2020
Bate-papo com galera das bikes agita os canais do Rally Piocerá/Cerapió
26/05/2020
Rally Piocerá lança 34ª edição para 2021 entre Piauí e Ceará
22/05/2020
É hoje o lançamento oficial da 34ª edição do Rally Piocerá.
01/02/2020
Confira quem são os campeões nos carros, quadriciclos e UTVs do Rally Cerapió 2020
01/02/2020
Rally Cerapió define campeões das motos na 33ª edição da competição