Depois de definido o roteiro para a edição dos 26 anos do Rally PioceráCerapió, o próximo passo é definir cada trecho do percurso a partir dos levantamentos e o primeiro deles começou nesta semana, chefiado pelo diretor geral da próxima edição, o Piocerá 2013, Ehrlich Cordão. A mais nova aquisição do rally é que a prova de motos passa a ser liderada por Edimilson Campos, do Espírito Santo, que passa a dirigir todas as atividades técnicas da modalidade. Assim, Campos está nas trilhas com Cordão e mais dois coordenadores técnicos, Márcio Braz Filho e Maurício Chaves, todos com mais de 10 anos de experiência em ralis e outras modalidades de aventura.

 

O término desse primeiro levantamento do Piocerá é importante, pois é o levantamento que vai definir a ‘espinha dorsal’ da prova, ou seja, os principais roteiros pelos quais devem seguir carros 4x4, motos, UTVs (esta inserida nesta edição) e os quadriciclos, que o Rally de Bike todos os anos segue um roteiro mais ou menos diferenciado.

Edimilson Campos diz que é uma honra assumir a nova função de grande responsabilidade, que é uma prova que reúne cerca de 180 a 200 pilotos de vários estados brasileiros e de outros países. A prova ele conhece bem, que participou como membro de apoio de equipes em seis edições. “Nossa missão é fazer todo o levantamento do percurso dos quatro dias de prova, envolvendo também a estrutura que vem atrelada a ela nos municípios, confirmando e descobrindo caminhos e passagens novas, que podem trazer novos desafios para os competidores e, em seguida, montar todo o cronograma para desenvolver as planilhas correspondentes às categorias das motos”, destacou o diretor.

Esta será a primeira vez que Campos fará o levantamento do Piocerá, mas experiência ele tem de sobra no currículo, pois somente em 2012 ajudou na organização técnica de 14 etapas do Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade, entre elas o  Rally TransBahia (BA), o Serra Mar (SC) e Enduro da Polenta (MG). “Estou ansioso, pois não conheço bem a região, que envolve os estados do Piauí e do Ceara e será uma nova experiência para meu currículo e para minha vida. conheço as trilhas de Teresina até Campo Maior (município ao Norte do Piauí), pois participei de uma etapa do Nacional, que foi o Enduro do Corisco”, afirmou.

Ehrlich Cordão afirmou que o Piocerá terá uma média de 1.200 km, incluindo deslocamentos em quatro dias de competição, totalizando oito etapas oficiais. “O primeiro e terceiros dias serão os mais longos e o primeiro dia promete ter maior grau de dificuldade; nesse dia, adianto que os competidores encontrarão região de caatinga e muitas pedras. Por ser abertura do campeonato brasileiro para as motos, a prova terá um índice técnico alto, onde a cada etapa haverá características e grau de dificuldade, mas que todo competidor consiga concluir o percurso e estar presente na festa de premiação”, revelou o diretor geral e idealizador do rally, que este ano comemora o jubileu de prata.

            Para o Piocerá 2013, o roteiro é o seguinte: no dia 20 de janeiro, acontecem as vistorias técnicas e médicas. No dia 21, mais vistorias, a largada promocional e os briefings técnicos. No dia 22, os motores começam a roncar para carros 4x4, UTVs, motos e quadriciclos, que largam e chegam nos mesmos destinos e nesse dia a largada será Teresina-PI a Pedro II-PI. No dia 23, Pedro II-PI a Ubajara-CE. No dia 24, Uabajara-CE a Guaramiranga-CE e no dia 25, Guaramiranga-CE a Fortaleza-CE. Inscrições abertas no site oficial www.cerapio.com.br/piocera2013.

Ass. Com.
Aldeia Comunicação

Notícias mais recentes

26/05/2020
Rally Piocerá lança 34ª edição para 2021 entre Piauí e Ceará
22/05/2020
É hoje o lançamento oficial da 34ª edição do Rally Piocerá.
01/02/2020
Confira quem são os campeões nos carros, quadriciclos e UTVs do Rally Cerapió 2020
01/02/2020
Rally Cerapió define campeões das motos na 33ª edição da competição
01/02/2020
Conheça os campeões da prova de bikes do Rally Cerapió 2020