O Maranhão estará bem representado na edição de 25 anos do Rally Cerapió. Uma equipe de 16 pilotos de moto e de quadriciclo se prepara para encarar as trilhas entre os estados do Ceará e Piauí no maior rally de regularidade da América Latina, além de equipes que estão garantindo vaga nos carros 4x4. Paolo Mussalém é o piloto mais experiente da equipe (na modalidade moto), com 11 participações. Ele garante que cada ano é como se fosse o primeiro. “Essa será minha décima segunda participação e posso dizer que o mesmo frio na barriga do primeiro ano agora”, disse Paolo que é campeão maranhense 2011 - categoria Máster, campeão Piocerá 2001 -  Novatos, 3º  lugar Piocerá 2003 -  Junior, 3º lugar Cerapió 2010 – Sênior e campeão piauiense 2003.

O médico Silvio Moreira também é veterano na prova e vai para sua quinta participação, também de Moto, categoria Over 40. “Comecei a praticar off road aos 40 anos e não me arrependo. O esporte nos mantém vivos e em forma!”, empolga-se o piloto, que diz ter orgulho dos títulos conquistados: campeão piauiense na categoria Novato, em 2009;  vice-campeão Brasil Nordeste de Regularidade,  no mesmo ano; campeão copa Honda na categoria Junior ; vice-campeão maranhense Junior, entre outros.

  o piloto Márcio Sousa é novato, ele que faz trilha três anos, sendo o Campeonato Maranhense 2010 seu primeiro enduro de regularidade, onde consagrou-se campeão, afirma que nunca participou de um rally assim como o Cerapió. “Espero passar uma semana fazendo o que mais gosto: andar de moto e acelerar bastante, com segurança. Conhecer novas trilhas e novas paisagens pra mim, não tem preço”, disse Márcio que deixou um recado para os adversários nas motos: “Me aguardem!”.

Outro novato é Mário Márcio de Almeida Sousa – conhecido pelos amigos como Pantaneiroele que é natural de Corumbá/MS, mora em São Luís/MA desde 1979. Mário começou a competir pra valer em março de 2011, quando venceu a categoria estreante do Enduro do Babaçu, prova que abriu o campeonato maranhense. Incentivado pelos amigos, decidiu encarar o desafio do Cerapió. Por saber das dificuldades que enfrentará, intensificou os treinos físicos e de pilotagem. “Meu objetivo é completar a prova. A expectativa é muito grande, principalmente por conta da tradição do rally e pelo fato de ser a 25ª edição do maior enduro da América Latina”, confessou o piloto que também vai na novato.

Além de Paolo, Silvio, Márcio e Mário; os pilotos inscritos nas motos são Miguel Mussalém, Leandro Pereira, Sergio Motta, Daniel Dino, Omar Maia Junior, Emerson Campos, Luciano Nóvoa, Alan Gomes, Rodrigo Castro e Edmar Rocha e nos quadriciclos Luiz Tarquínio, Antonio Ataíde completam a equipe de pilotos do Maranhão que levarão um apoio de cinco caminhonetes, cinco motoristas, cinco mecânicos e uma estrutura que custará em média 80 mil reais para os sete dias de evento.

“Vale a pena. Tem que amar mesmo esse esporte. Na maioria das vezes pagamos pelo prazer, pelo hobby, pelo conforto de uma boa estrutura da equipe”, contou Paolo,  ao afirmar que participar do Cerapió é sinônimo de diversão. “Rever amigos do Brasil afora que sempre encontro na prova é impagável. Ao longo desses 12 anos sempre temos bons companheiros de “guerra” e sempre boas histórias para contar. E isso é o mais legal numa prova como essa. Ganhar troféu é uma consequência. O importante é se divertir, superar os obstáculos e nossos limites que são colocados “à prova” em todo momento”, completou o piloto.

A equipe tem o patrocínio de Lobo Motos, Cerâmica Daniel, Urocentro, Grupo Santa , Selcom, Med Solution, Motel Aquarium, Zuki e Temaki Store.


Aldeia Com.

Notícias mais recentes

29/06/2020
Mulheres dominam Live exclusiva para elas do Rally Piocerá/Cerapió
22/06/2020
Conversa de campeões marca Live com o pessoal dos carros e UTVs do Rally Piocerá/Cerapió
15/06/2020
Terceira Live do Rally Piocerá/Cerapió reúne integrantes das motos e quadriciclos
05/06/2020
Bate-papo com galera das bikes agita os canais do Rally Piocerá/Cerapió
26/05/2020
Rally Piocerá lança 34ª edição para 2021 entre Piauí e Ceará