Programação das Motos do Rally Piocerá 2021

 

26/1 - terça-feira - Teresina (PI)

Vistoria técnica, briefing virtual e largada promocional

 

27/1 - quarta-feira – 1º dia

 

Motos – Teresina (PI) a Piripiri (PI) - 256 km – 7h05min de prova

Logo no começo, as motos já pegam uma trilha com alto grau de dificuldade, com algumas pedras, areias, passagem no meio das carnaúbas, ajustadas para o piloto andar o tempo todo com adrenalina. Haverá subidas de serras na região de Altos (PI) e descidas com vários degraus, cavas, o que vão exigir muita pilotagem e coragem. Na segunda parte do dia, até Campo Maior (PI), a competição passa pelo Vale dos Dinossauros. Por mais que o local seja conhecido, a trilha será diferente, trechos novos, degraus de pedras e bastante navegação. Na terceira parte, até Cocal de Telha (PI), os competidores vão encarar muita areia, piso fofo e média apertada para o piloto andar na técnica e não perder tempo. O trecho final, até Piripiri (PI), terá novamente piso de areia, vegetação nativa, travessia de rios, pedras e estradas velhas abandonadas.

 

28/1 - quinta-feira – 2º dia

 

Motos – Piripiri (PI) a Ubajara (CE) - 187 km – 5h20min de prova

A primeira parte da prova vai ter muita subida e descida de serra; estradas abandonadas, trechos de pedras e trilha no meio de vegetação nativa. Na segunda parte, a prova já entra no vale do sertão, na divisa do Piauí com o Ceará. É um trecho de muita areia fofa, que força bastante a moto. Também terão laços para apimentar a navegação. Na terceira parte, os participantes vão em sentido à subida para Ubajara e encontrarão muita trilha de pedra, médias apertadas, além de areia.

29/1 - sexta-feira – 3º dia

 

Motos - Ubajara (CE) a Canindé (CE) - 321 km – 9h10min de prova

Será o dia mais longo da competição. O primeiro trecho é mais de estradinhas, próximo de plantações, no alto da Serra da Ibiapaba. Depois que passar Guaraciaba do Norte (CE), a prova fica mais técnica, com muita navegação e trilha, com destaque para a descida dos Rolling Stones I, II e III. Serão 15 km de três trilhas intercaladas com estradas. Na parte do sertão, a prova passa por um grande trecho de pedra, também muito técnico. Em Santa Quitéria (CE), o percurso fica mais plano, com menos dificuldade, porém com média horária justa, intercalada com neutros técnicos. No final, chegando em Itatira (CE), haverá um neutro e depois trechos de serra, mais pedras e passagem por uma região mais seca.

30/1 – sábado – 4º dia

 

Motos – Canindé (CE) a Aquiraz (CE) - 194 km – 5h45min de prova

Os participantes não terão prova fácil no último dia. Logo na saída de Canindé, os pilotos encaram uns 15 quilômetros de estrada até chegar na serra. Lá será uma grande sequência de subidas e descidas, muitas pedras, trecho de hard enduro, mata atlântica, estradinhas de calçamento e muita vegetação nativa. A subida da serra tem 700 metros de altitude, clima ameno, porém com trilhas. Depois de descer a serra, a prova entra em uma parte plana, no sentido de Fortaleza, com menor grau de dificuldade. Para encerrar, dunas e areias, já na região de Aquiraz.

Notícias mais recentes

05/03/2021
Consórcio Honda apresenta série de vídeos do Rally Piocerá 2021
19/02/2021
Jomar Grecco, uma história de persistência
31/01/2021
Rally Piocerá 2021 consagra grandes campeões nas motos
31/01/2021
Campeões dos carros, quadriciclos e UTVs comemoram conquista do Rally Piocerá 2021
31/01/2021
Bikes: Edição história de 20 anos da modalidade no Rally Piocerá termina com grandes emoções